Floresta Nacional do Amapá

No centro do Amapá, abrange uma das áreas de maior biodiversidade do país. Apesar de serem estimadas cerca de 700 mil espécies, menos de 10% da fauna e da flora são conhecidas. Até o momento foram identificadas 446 espécies de plantas, 361 espécies de aves, 135 espécies de peixes e 62 espécies de mamíferos. Visa gerar benefícios através do uso racional dos seus recursos naturais, a partir de atividades de ecoturismo e turismo de base comunitária, do manejo florestal sustentável por meio de concessões florestais e pela conservação da biodiversidade. São beneficiadas diretamente as populações extrativistas que vivem no seu entorno e que praticam a coleta do açaí e da castanha-da- -amazônia. Entre as principais ameaças à floresta estão a caça, o garimpo e a extração de madeiras ilegais.

HISTÓRICO E LOCALIZAÇÃO

A Floresta Nacional (FLONA) do Amapá é uma Unidade de Conservação (UC) de Uso Sustentável criada no ano de 1989 pelo Decreto № 97.630, de 10 de abril de 1989, e tem por objetivo promover o uso múltiplo dos recursos naturais de forma a permitir a geração permanente de bens e serviços por meio do uso racional da floresta. A FLONA está localizada na região central do Estado do Amapá, e possui uma área de aproximadamente 412 mil hectares.

ATRIBUTOS NATURAIS

Na FLONA foram feitas pesquisas (que são os diagnósticos) que já identificaram a existência de 446 espécies de plantas pertencentes a 75 famílias. Dessas plantas encontradas existem 3 espécies de cipó de uso comercial, que são eles: titica, timbó e cebolão. Também foram encontradas 23 espécies de uso medicinal e se destacam 5 espécies que produzem óleos e resinas, sendo elas: breu, andiroba, copaíba, piquiá e pracaxi. E entre as espécies de uso madeireiro se destacam: angelim, maçaranduba, acapú, louro-amarelo, quinarana e outras.

Em relação aos animais, foram encontradas 782 espécies. Os crustáceos, foram identificadas 23 espécies, pertencentes a 6 famílias. Já de peixes foram encontradas 135 espécies, pertencentes a 25 famílias. Entre répteis e anfíbios, são conhecidas 83 espécies de anfíbios, pertencentes a 11 famílias e 72 espécies de répteis, pertencentes a 19 famílias.

Das 361 espécies de aves conhecidas, distribuídas em 75 famílias, seis estão ameaçadas de extinção: águia-pescadora, gavião-tesoura, maçarico-pintado, maçarico-solitário, maçarico-grande-de-perna amarela e o gavião-real. Existem ainda mais cinco espécies consideradas raras: gavião-azul, inhambupreto, formigueiro-ferrugem, papa-formiga-de-topete e garrinchão-debarriga- vermelha.

Em relação aos mamíferos, são conhecidas 69 espécies de morcegos e 62 espécies de mamíferos não voadores, das quais 18 estão ameaçadas de extinção: tamanduá bandeira, tatu canastra, mão de ouro, guariba vermelho, macaco aranha/coamba, macaco prego, caiarara, mico de cheiro, macaco voador, cuxiú, gato maracajá, gato do mato pequeno, onça pintada, lontra, ariranha, anta, queixada e paca. Também foram registradas mais três espécies de ocorrência rara, o tatu canastra, o cuxiú e o rato da árvore. Recentemente foi registro a ocorrência de cachorro vinagre, que é uma espécie ameaça de extinção.

ASPECTOS SOCIOAMBIENTAIS

No interior da FLONA existem 4 famílias e no entorno aproximadamente 90 famílias. É considerado como entorno o trecho fluvial entre Porto Grande e a parte Sul da FLONA. As principais fontes da segurança alimentar e geração de renda são oriundas da agricultura familiar, extrativismo vegetal e a pesca.

Os principais cultivos são a mandioca e a banana. Temos também uma grande variedade de frutas, destacando-se o cupuaçu, açaí, abacate, caju e a pupunha. A madeira que extraída é destinada principalmente para atividades de carpintaria, como confecção de pequenas embarcações e utensílios de uso domésticos. Temos um grande potencial de uso de produtos não madeireiros, como açaí, cipós, andiroba, copaíba, breu, pracaxi, fava e entre outros.

GESTÃO

Visão de Futuro da Floresta Nacional do Amapá (2014 – 2019)

Espera-se que nos próximos cinco anos os recursos da Floresta Nacional do Amapá estejam sendo utilizados de maneira sustentável e fomentem a geração de renda para as unidades familiares da UC e comunidades do entorno, propiciando o desenvolvimento local junto aos municípios de sua área de influência. Que neste tempo, os programas de Uso Público e Educação Ambiental tenham sido implementados, e que a FLONA tenha sua equipe gestora fortalecida, sua governança compartilhada com a sociedade e sua gestão integrada com outras áreas protegidas do entorno. Deseja-se também, que a FLONA do Amapá seja referência em pesquisas em unidades de conservação e que a sociedade local esteja mais próxima das questões ambientais e da própria FLONA”.

FORTALEZAS

  • Plano de Manejo publicado em janeiro de 2014;
  • Existência de limites naturais bem definidos;
  • Ser circundada por outras UCs (PARNA Montanas do Tumucumaque e Flota do Amapá);
  • Alto grau de conservação ambiental, rica biodiversidade, beleza cênica
  • Grande potencial madeireiro e não madeireiro.

FRAQUEZAS

  • Equipe reduzida e dificuldade de manutenção de servidores na UC;
  • Falta de infraestrutura para a gestão, fiscalização, pesquisas e turismo;
  • Poucos recursos financeiros para ações de manejo dos recursos naturais renováveis, realização de  pesquisas e desenvolvimento de atividades turísticas;
  • Presença de atividade de Caça Comercial e Pesca em locais e épocas proibidas.

OPORTUNIDADES

  • Cooperação com o PARNA Montanhas do Tumucumaque e com o IEF/AP (Gestor da Flota);
  • Participação no Mosaico da Amazônia Oriental;
  • Desenvolvimento de uma política florestal no Estado do Amapá;
  • Parceria com a comunidade local visando o fortalecimento da organização social e uso dos recursos florestais não madeireiros;
  • População local organizada e proximidade de Macapá, fazem com que o turismo de base comunitária e o ecoturismo tenham um grande potencial;

AMEAÇAS

  • Projetos de construção de hidroelétricas;
  • Caça e pesca predatória;
  • Garimpo ilegal de ouro;
  • Exploração mineração.

Contatos:

Base Administrativa, Rua Leopoldo Machado, nº1126, Centro, Macapá – AP, CEP 68900-067

Telefone: (96) 3243-1555, E-mail: sueli.pontes@icmbio.gov.br

Site: florestanacionaldoamapa.blogspot.com.br

Facebook: www.facebook.com/flonaamapa